O comer é apenas uma vida acentuada. Comer, beber e respirar correspondem à tripla repartição do corpo em sólido, líquido e gasoso. Todo o corpo respira, apenas os lábios comem e bebem; justamente o órgão que, por meio de sons variados, selecciona o que o espírito preparou e que recebeu através dos restantes sentidos. Os lábios são tão importantes para a sociabilidade, tanto quanto eles merecem o beijo. Toda a suave e terna exaltação é um desejo simbólico de contacto. Assim, tudo na Natureza nos convida figurada e discretamente ao seu gozo, e bem podia toda a Natureza ser assim perfeitamente feminina, virgem e mãe simultaneamente.



Novalis

Fragmentos de Novalis
Assírio & Alvim, 2000
Tradução de Rui Chafes

Sem comentários: