4:48 Psicose

Vim ter contigo à espera de ser curada.

És o meu médico, o meu salvador, o meu juiz omnipotente, o meu padre, o meu deus, o cirurgião da minha alma.

E sou tua partidária na sanidade.
---------
para atingir objectivos e ambições
para superar obstáculos e atingir altos padrões
para aumentar a auto-avaliação pelo bem sucedido
exercício do talento
para superar a oposição
para ter controlo e influência sobre os outros
para me defender
para defender o meu espaço psicológico
para justificar o ego
para receber atenção
para ser vista e ouvida
para excitar, surpreender, fascinar, chocar, intrigar,
divertir, entreter ou atrair os outros
para estar livre de restrições sociais
para resistir à coacção e à constrição
para ser independente e agir de acordo com o desejo
para desafiar a convenção
para evitar a dor
para evitar a vergonha
para apagar as humilhações passadas recapitulando as
acções
para manter o auto-respeito
para reprimir o medo
para superar a fraqueza
para pertencer
para ser aceite
para nos aproximarmos e nos relacionarmos agradavelmente
com o outro
para conversar de maneira amigável, para contar histórias,
trocar sentimentos, ideias segredos
para comunicar, para conversar
para rir e contar piadas
para conquistar a afeição do Outro desejado
para aderir e mantermo-nos fiéis ao Outro
para gozarmos experiências sensuais com o Outro
projectado
para alimentar, ajudar, proteger, confortar, consolar,
apoiar, cuidar ou curar
para ser alimentada, ajudada, protegida, confortada,
consolada, apoiada, cuidada ou curada
para construir uma relação agradável, durável, cooperante e recíproca com o Outro, com um ideal
para ser perdoada
para ser amada
para ser livre



Sarah Kane
Teatro Completo
Campo das Letras, 2004

5 comentários:

Francisco disse...

é pá... eu tenho isto. :)

C sou sempre eu

A E eu quero dormir a teu lado e fazer-te as compras e carregar-te os sacos e dizer-te quando adoro estar contigo mas eles querem que eu faça coisas estúpidas.

beijo
Francisco

Vanessa disse...

:)

sim, este livro é brutal.

beijinho*

Luz disse...

é muito curioso este poema ter tantos comentários

Vanessa disse...

então porquê?

Vanessa disse...

já agora, não é um poema. e dois comentários? não considero que sejam muitos...