O teu corpo transpira o meu ópio. Não te afastes.



Vasco Gato
Omertã
Quasi Edições, 2007

Sem comentários: