Água apenas é o mar

Água apenas é o mar, água o rio,
Água a torrente e o arroio.
Mas a voz que neles canta
Não é da água, é do vento.

Água a branda neve silenciosa
E o mundo bloco de vidro de gelo.
Mas não é água, é luz a voz que cala
Maravilhosamente em seu silêncio.

Água a nuvem escura e silenciosa,
Errante prisioneira dos céus.
Mas sua sombra, andando por terra
E mar, não é água, é sonho.



José Bergamín
Tradução A.M.

2 comentários:

Tatiana Faia disse...

isto mudou de aparência, já nem vos reconhecia.

luís f. nunes disse...

às vezes é bom lavar a cara, ou ficamos enfadonhos.