5

Estreita o passo ao avistares a encosta dos rios.
Da nascente ao vale nunca saberás o que acontece.
Louva os rios inertes subindo um a um aos afluentes
- alastra os teus lamentos pela margem.
Recordarás os cisnes na estação da lama fria,
e o seu despovoado rumo sobre os campos.
E se o segredo dos rios te fizer chorar
regressarás por fim pelos campos
inundados
como os cisnes tão solitariamente rumando
rio abaixo.



Rui Coias
A Função do Geográfo
Quasi edições, 2000

2 comentários:

bruno sousa villar disse...

Isto é muito bonito : como uma
paisagem solitária rumando rio abaixo.

José S. disse...

Sem dúvida, bonito é a palavra ideal.