Não se sai do abismo, aprende-se a sua linguagem.

Vasco Gato
Omertã
Quasi Edições, 2007

Sem comentários: